quinta-feira, 21 de junho de 2007

É uma questão de tempo

O Model Locator do UFRGSMUN (www.ufrgs.br/ufrgsmun), excelente novidade desse ano, nos ajuda a traçar e buscar entender um padrão curioso sobre os modelos no Brasil.

Segundo a ferramenta, os primeiros modelos do Brasil só são realizados em Abril, e são: BennettMUN, Fórum Faap, SINUS e TEMAS, sendo os três primeiros de ensino médio e realizados todos a partir do dia 27, enquanto o TEMAS, universitário, foi realizado a partir do dia 5.

Enquanto Maio passa em branco, temos em Junho o SINUCES e SIMUN, no final e começo do mês, respectivamente. Em Julho, mês de férias, temos o MIRIN e o célebre AMUN, este ano em sua décima edição (sobre a qual falaremos mais em outra ocasião). Curiosamente, ambos serão realizados no fim do mês, quase em agosto, mês esse, que não possui modelos at all.

Setembro, ao contrário, é repleto de simulações, universitárias ou Ensino Médio. Acompanhe comigo: SIEM, SONU, SIONU, MINIBERO e UN-SP, sendo este último o único marcado fora do feriado da Independência. Outubro não faz por menos: SOI, MODEM, SIONU-FIB, MINI-ONU, PAX, e já quase em novembro, UFRGSMUN. Novembro, que por sinal, dá uma folga: o Diplomata Jr. e ONU Jr. são os únicos representantes, assim como o MONU, que fecha o ano em Dezembro, sendo o único modelo do mês.

Não é preciso ser especialista pra sentir um certo desequilíbrio. Enquanto no segundo semestre existem 16 modelos altamente concentrados, principalmente em dois meses, nos outros 7 meses (contando com agosto) só existem 4 modelos. Ou seja, no segundo semestre a quantidade de modelos é quatro vezes maior.

Não consigo ver outra justificativa pra isso que não seja a acomodação histórica: como o ano letivo brasileiro começa em janeiro, demora pelo menos um semestre pra que possa ser organizado um modelo, portanto quase todos são feitos assim, no segundo semestre. Por uma questão econômica simples, a oferta de simulações deveria se distribuir ao longo do ano, mas o que observamos é justamente o oposto. A SiONU, por exemplo, era em junho, passou pra setembro. A SOI e a UFRGSMUN já realizaram uma verdadeira dança das cadeiras, mas sempre entre outubro e novembro, atualmente estando os dois modelos - considerados grandes - no mesmo mês.

Qualquer modelista que quiser simular no começo do ano vai ter de esperar até o TEMAS, verdadeiramente o primeiro a quebrar com essa tradição estranha. Antes de 2005, o primeiro modelo do ano era o AMUN, em julho - antes disso o SiONU já era em junho, mas interno. Em um contexto de condensação de modelos, a saída não seria justamente espalhar? Como se explica o fato que simplesmente não há modelos no Carnaval? Será que não há forma de resolver conflitos de datas entre modelos que são realizados na mesma época? Muito já foi discutido sobre isso no MODSIM, mas não chegamos a nenhuma conclusão, só a certeza que isso não é bom pra ninguém. A única possibilidade positiva, seria a realização de comitês em joint-venture via internet, mas parece algo ainda distante da nossa realidade. Fora isso, só impede que o mesmo modelista vá a mais de um modelo, quando ele poderia ir com facilidade aos dois, se não fosse o fator data.

Diante disso, acho que precisamos fazer um apelo, especialmente aos novos organizadores de modelo: conversar com a comunidade modeleira é a melhor saída pra conseguirmos estabelecer um calendário mais racional. Mas fora isso, o que mais poderíamos fazer?

29 comentários:

  1. Completamente correta a sua colocação. Em meus momentos de viagens mentais utópicas, pensei em fazer um modelo em janeiro/fevereiro, idéia logo dispensada pelo trabalho e pouco recurso que disponho, sem falar no tempo.

    Mas muito melhor a sua idéia de melhor distribuir os modelos ao longo do ano. Que se tenha em mente que alguns meses, como agosto e março (quando o carnaval cai em fevereiro), não têm nenhum feriado para que se possa organizar um modelo, o que sempre é um fator dificultador.

    De qualquer maneira, uma reorganização entre os modelos deve ser um processo feito em conjunto com os organizadores de todos os modelos, e deve ser lento. Não é fácil para um modelo que um ano se realiza em setembro/outubro se mudar ano que vem para fevereiro/março, devido a questões óbvias de escolha de comitês e treinamento de diretores. Será necessário uma incrível organização logística, mas creio ser possível tal feito.

    ResponderExcluir
  2. Acho q o fator limitador é realmente a falta de feriados. Não são todos q podem deixar de lado compromissos para comparecer à simulações.

    ResponderExcluir
  3. Um dos grandes problemas é a distribuição de feriados. Como bons brasileiros, sabemos que nada no Brasil funciona no carnaval, não adianta nem tentar. Acho que a não ser que fossem fazer um Chalé, não se consegue simular no carnaval.

    Todo o problema se dá justamente na oferta de feriados. Ainda existem feriados a serem ocupados por modelos brasileiros, como o dia do trabalho ou tiradentes, que são feriados bem próximos da data do TEMAS.

    Um outro fator que deve ser levado em consideração na hora de se escolher uma data para um modelo, é o calendário comum das faculdades. Fazer um modelo num momento em que grande parte das faculdades esta no fim do semestre torna a captação de delegados mais laborosa, porém nunca se sabe. Muitos outros fatores também entram na conta...

    ResponderExcluir
  4. Bom post, e mais uma vez revelador da gigantesca e variada agenda que este blog tem pra frente. Tivemos dúzias de posts já, e ainda não nos repetimos.

    Gostei principalmente pelo levantamento de dados, que foi sem dúvida possibilitado pela novo Model Localizacionizator, que nada tem de Tabajara.

    Os modelos começam muito tarde (abril) e se concentram demais em certos meses.

    De fato, porque não um modelo em janeiro? "Muita gente viaja", mas e daí, em dezembro também e nem por isso o MONU deixa de ser o maior modelo universitário do país.

    O Prof. Paulo Esteves (PUC-Minas) levantou um bom ponto certa vez, quando Casmorfel planejava ainda talvez fazer o TEMAS no Carnaval. Parafraseio: "vocês são nerds, mas ninguém é nerd para simular no Carnaval".

    ---

    Eu discordo, eu iria prum modelo bombante no Carnaval, mesmo porque modelos SÃO micaretas de nerds. Mas isso sou eu, se alguém quiser fazer um MomoMUN que faça uma pesquisa de mercado.

    ResponderExcluir
  5. Só corrigindo: o SIONU-FIB este ano será de 6 a 8 de novembro.

    ResponderExcluir
  6. Pronto, acabei de ler o tópico e todos os comentários e concordo c/ todos os pontos levantados. Como o Bartels disse, nada funciona antes do Carnaval (aqui isso é até crítico, já que ficamos quase 1 semana inteira literalmente de molho por causa da folia - isso aqueles que ñ caem na gandaia).

    E fica uma sugestão: que o nosso modelo intinerante, que por enquanto é tão utópico quanto o Estado da Palestina, seja feito no primeiro semestre. Já que poderemos ter candidaturas das cidades/faculdades, fica mais fácil até a instituição adotar o modelo por um ano p/ realizá-lo (creio que o ENERI funcione assim, nunca fui e nunca organizei algum). Talvez o único - e maior - impedimento seja o período de férias de fim/início de ano, que dificulta a divulgação. É preciso pensar em estratégias mesmo ...

    ResponderExcluir
  7. Nessas horas eu comprovo minha nerdice, eu iria SIM a um modelo no carnaval.

    Existe alguns fatores complicadores que eu preferi nao tratar no post, ou ele ficaria ainda mais imenso: 1) as provas eventuais (sim, mas por acaso as provas são em agosto e novembro?); 2) o potencial de atrair modelistas de outros estados; 3) a adaptabilidade ao calendário próprio de instituição apoiadora (faculdade, escola ou mesmo algum patrocinador que ceda o local); e o mais cruel, 4) os imprevistos e falhas de administração que atrasam tudo.

    Outro favor bem subjetivo é que, via de regra, modelos não surgem por abiogênese. Pessoas vão a modelos, se empolgam, e trazem a idéia pra casa. Como a maioria dos modelos já é no segundo semestre, esses novos organizadores sentem que tanto 6 meses seria pouco para fazer um modelo, diante da sua inexperiência, como um ano e meio seria tempo demais, o que realmente é. Aí pensam: "vamos começar no segundo semestre, depois mudamos a data". Então os modelos crescem, todos na mesma época do ano.

    ResponderExcluir
  8. Modelo no Carnaval é utopia. A não ser que seja OK para a organização ver delegados de ressaca e sessões matinais vazias. Ou você acha q as pessoas vão para modelos com somente a simulação na cabeça? A farra faz parte sim!

    ResponderExcluir
  9. Eu iria a um modelo no Carnaval (odeio o Carnaval em todas as suas formas, só serve para ter um feriadão a mais), mas nós somos exceções - é impossível realizar um MUN no Carnaval no Brasil. Nisso eu concordo com o prof. da PUC-Minas.

    Infelizmente, MUNs ainda dependem de feriados para existir no Brasil. Poucas pessoas estão dispostas a queimar uma semana inteira de aulas para ir a um MUN, wherever it may be, ainda mais quando se tenta convocar novatos empolgados mas relutantes. O AMUN e o MIRIN sempre terão clientela cativa por serem em julho (embora a data do AMUN esteja passando pro comecinho de agosto por razões que me fogem). O MONU, com alguns ajustes, idem, por ser depois das provas de fim de ano. O problema está nos demais feriados.

    O TEMAS já se "apropriou" da Páscoa; a SOI, do 12 de outubro; o UFRGSMUN, de Finados; Fórum FAAP e possivelmente SiNUS, Dia do Trabalho/Tiradentes; SiEM e SiONU, 7 de setembro. Sobram 15 de novembro (que nem sempre é feriadão) e feriados locais.

    Eu diria que é perfeitamente possível ter um modelo na semana imediatamente anterior ao início das aulas em fevereiro - final de férias longas, ninguém mais está viajando, e ninguém se importaria de ir em um modelo com 2 meses para estudar. Mas o maior problema nisso seria a provável falta de dinheiro dos delegados após as férias - já viajaram, vão gastar mais indo para um modelo?

    Enfim, apenas random ramblings para manter a discussão acesa.

    ResponderExcluir
  10. Pois é, Wagner, nossa nerdice está confirmada: eu, assim como vc e o Guilherme, tb iria p/ um modelo no carnaval (e tb odeio carnaval como nosso colega escocês, apesar de morar numa cidade que respira o evento).

    Será que ñ seria interessante tentar organizar um modelo pro início do ano que vem? Alguém se prontificaria?

    ResponderExcluir
  11. Pedro, o Nogueira23 de junho de 2007 00:11

    Eu certamente iria a um modelo no carnaval. E creio que há nerds em número suficiente no país pra encher um modelo carnavalesco, porque conheço muita gente que odeia o carnaval assim como o Pereira (eu particularmente nao tenho nada contra, então simular seria muito melhor do que tentar ficar acordado assistindo ao Desfile das Escolas de Samba com minhas irmãs lá na sala =D).

    ResponderExcluir
  12. Parabens ao WA por levantar um assunto que eh quase tabu na modelagem brasileira; todo mundo sabe que o problema das datas existe, mas ninguem move uma palha para resolve-lo. Pelo contrario, quando um modelo muda de data (como a SiONU em 2006 e a SiNUS em 2007), as coisas apenas pioram, pois a data nova coincide com algum outro MUN.

    O que precisamos, claramente, eh de um reescalonamento geral do calendario dos MUNs no Brasil, com efeitos a longo prazo, ie, uns 3 anos talvez. Explico. Como existem modelos demais em setembro/outubro, alguns deles decidem se mudar para o inicio do ano. Mas a transicao se faria gradualmente, para que o modelo sempre tivesse tempo suficiente para se organizar.

    Exemplo: o XYZMUN concorda em sair de setembro (mes lotado) para janeiro (mes vazio), mas gradualmente; portanto, o XYZMUN 2007 acontece em setembro, o XYZMUN 2008 recua para julho, o XYZMUN 2009 recua para abril e o XYZMUN 2010 finalmente cai no mes ideal, janeiro. Assim sempre haveria uns 9 meses para organizar a edicao seguinte.

    ResponderExcluir
  13. Eu nao apenas simularia no Carnaval como ja simulo - o MUN anual da Sciences Po acontece em meados de fevereiro. Mas na EUropa isso nao tem a mesma importancia, claro.

    Acho que este topico prova que o Pedro tem razao, e que existem nerds brasileiros em quantidade mais do que suficiente para organizar um modelo no carnaval. Final de janeiro, entao, nem se fala: duvido muito que a *maioria* dos modelistas esteja viajando no finalzim das ferias. Mas assim como a Carla, acho que essa data seria perfeita para o MUN itinerante do Brasil.

    ResponderExcluir
  14. Acho que uma data melhor para o MUN itinerante seria a Páscoa, atualmente ocupada pelo TEMAS. Este, por ser um modelo menor e com uma concentração de entusiastas de modelos maior, teria melhores condições de se sustentar se se situasse no Carnaval. Já o MUN itinerante precisa de um feriado com maior disponibilidade - again, não é todo mundo que quer simular no Carnaval, mas na Páscoa isso muda de figura.

    Os mineiros poderiam confirmar isso melhor, acho. Existe algum plano nesse sentido pro TEMAS?

    ResponderExcluir
  15. Camarada Napôvsky falou muito bem, isso precisa ser um planejamento a longo prazo. Afinal, se fazer um modelo em três ou 1 ano e meio podem soar absurdo, dá pra ser fazer dois modelos ao mesmo tempo, a la Kill Bill. Prepara uma estrutura em comum, e a usa duas vezes, em um curto espaço de tempo. Isso pode até ser interessante para questões de patrocínio. Não só você vende dois eventos pelo preço de um, como você ainda pode levar seu patrocinador no primeiro pra ele ver onde está sendo gasto seu dinheiro, quem sabe até conseguir mais verba pro segundo. Sem falar na economia inerente a reutilizar uma estrutura administrativa.

    Mas ressalto que isso é algo que fica muito bonito no papel. Mas e na prática? Quem se habilita?

    ResponderExcluir
  16. Não sei o que a Coordenação do TEMAS 4 vai decidir, mas até onde eu sei, o TEMAS 4 será de 19 a 23 de março de 2008 - Páscoa, não Carnaval.

    Eu (eu falei primeiro, poxa!), Carla, W.A. e Pereira iriam prum modelo no Carnaval.

    Viva a micareta!

    ResponderExcluir
  17. Cedê, mais alguns colegas e poderemos simular o G-8 no próximo Carnaval! :P

    ResponderExcluir
  18. Já dá pra fazer o G-4 ou o Nafta =)

    ResponderExcluir
  19. Verdade ... um MUN NAFTA online.
    Aliás, existe algum modelo que seja online? Seria interessante aqueles grandes chats como o do UOL e afins.

    ResponderExcluir
  20. Toda uma geração de velhos modeleiros paulistas começou a simular mais ou menos como conseqüência de um fórum geopolítico online que existia muitos anos atrás: Pereira, Dallari, Simões, Monica, Fê Bertolaccini, Luiza Rodrigues, Pedro Wolanski, Paula Leite, Ernst e eu. Todos estudamos no mesmo colégio e no mesmo ano. Uma escola da modelagem...

    Mas modelos ao vivo são muito mais divertidos, de longe.

    ResponderExcluir
  21. Legal vcs terem começado assim :)

    Com certeza os presenciais são os melhores, mas quem sabe fazer uso da tecnologia p/ tentar fazer um - começando pequeno, claro. Se for o caso, pode até rolar no Second Life ou conversas de áudio como Skype ou TeamSpeak (aliás, esse último permite bastante gente em um canal, o que poderia ajudar). Só ñ indico videoconferência pq desconheço algum serviço que proporcione uma videoconferência c/ "bastante" gente (umas 10, p/ começar).

    Se o pessoal joga RPG e até Diplomacy em chat/por e-mail, pq ñ um MUN?

    ResponderExcluir
  22. Essa semana ainda escreverei um texto sobre isso ... só preciso pensar num foco e vcs podem - e devem - colaborar (um novo método de fazer MUN?). Vou reler algumas coisas sobre essas formas alternativas de jogar.

    ResponderExcluir
  23. A gente só edita, mas somos imparciais =p

    ResponderExcluir
  24. Hahahaha!
    Tô vendo a hora de ter que dividi-lo (o texto!) em dois p/ ñ ficar muito grande.
    Terei mais novidades durante a semana.

    ResponderExcluir
  25. Uma dúvida off-topic:

    Existe alguma regra específica p/ simular a OEA que seja fora das regras de procedimento que conhecemos?

    Agradeço pela atenção!

    ResponderExcluir
  26. Sim, a do MOAS, que é EXTREMAMENTE PECULIAR.

    O Moas é o Modelo oficial da OEA.

    ResponderExcluir
  27. Com certeza, Wagner, o MOAS é extremamente peculiar, mas creio que, de uma forma geral, os modelos mais ... normais/"fãs das regras básicas"/afins ñ usam aquela papagaiada toda (calma, fãs da OEA, nada de violência). Eu imprimi as regras deles, instruções p/ a mesa, etc. . É muita picuinha.

    Nesse próximo sábado estaremos simulando a AG da OEA lá na facul - é o PRÉ SIONU-FIB. O bom é que tem bastante gente ... devemos ter uns 4 observadores além dos 34 da América.
    No quesito regras, até o momento, iremos apenas aplicar as tradicionais (e como é minha primeira experiência c/ OEA e eu serei a Mesa da vez, fiquei em dúvida disso pq ñ tenho aqui guias de estudo desse comitê). Começo a desconfiar que dificilmente eu vá repetir comitê na minha vida (só o CS e a UNPO, fora isso só inéditos e com nações/Estados inéditos).

    ResponderExcluir