segunda-feira, 19 de maio de 2008

Holanda leva o WorldMUN 2009. E o Brasil?

A cidade da Haia, que é sede do governo (mas não a capital!) da Holanda e que organiza a maior simulação da ONU da Europa, vai receber a edição 2009 do WorldMUN de Harvard, o modelo mais famoso da Terra. A notícia saiu há poucas horas. Haia havia ficado em segundo lugar na corrida pelo WorldMUN 2008, perdendo para Puebla, no México.



A nomeação da cidade neerlandesa confirma a tendência, descrita por nosso blog há um ano, de um revezamento entre sedes européias e não-européias do WorldMUN. Para quem não sabe, este é um enorme modelo itinerante, com 1400 a 1800 delegados por ano, que cada vez ocorre em um lugar diferente. Belo Horizonte organizou a edição 2002. Depois disso os brasileiros tomaram um chá de sumiço, mas de dois anos para cá voltaram a mandar boas delegações para o WorldMUN.

Como Representatives of the World repete constantemente, as simulações da ONU organizadas no Brasil estão entre as melhores do mundo em termos acadêmicos, de criatividade pedagógica e de realismo. Porém, o resto da humanidade modeleira não sabe disso. A boa notícia neste setor é que o XI AMUN - que vai ter delegados até da Sibéria! - será certamente o modelo brasileiro com mais estrangeiros nos últimos três anos. Mas não é suficiente. No geral, a Modelândia brasileira continua a ser uma ilha.

O que podemos fazer para integrar melhor os MUNs brasileiros ao resto do mundo? Uma opção ambiciosa seria tentar trazer o WorldMUN 2010 para o país, mas isso apenas será possível se muitos modeleiros experientes de uma mesma cidade grande (eg Brasília, São Paulo, Rio ou Porto Alegre) fizerem bonito no WorldMUN 2009, na Holanda, e ainda montarem um projeto administrativo muito forte, no mínimo com apoio do governo. Mas existem outras comunidades modeleiras não-européias, por exemplo na Austrália e na India, que gostariam de fazer o mesmo e portanto seriam nossas rivais.

Há alternativas. Vamos fazer um brainstorm e sacar um pouco da nossa ginga criativa tropical. Pense comigo, caro leitor: muitas faculdades brasileiras, que organizam bons MUNs, já possuem parcerias acadêmicas com universidades modeleiras do Hemisfério Norte. Que tal transferir esses laços institucionais para as simulações da ONU correspondentes? Exemplo: USP, PUC-SP, UnB, UFRGS e FGV-SP mantém intercâmbios ou mestrados conjuntos com a francesa Sciences Po, que organiza o PIMUN. Basta ligar os pontos.

Outra idéia. Surgiu recentemente uma rede européia de modelos da ONU, envolvendo simulações de Paris, Moscou, Salamanca, Haia e Milão que trocam diretores e delegados entre si, além de ajuda com a hospedagem e descontos recíprocos na taxa de inscrição. O que raios nos impede de criar uma aliança semelhante, digamos, com MUNs da Argentina, da Venezuela, do México e até de Cuba? Hein? Garanto que eles não recusariam.

Pode ser mais difícil para os modelos em português, mas em Portugal também há MUNs, tanto universitários como secundaristas. Procurem no Google.

Não estou falando de nada utópico. Essas são coisas que qualquer secretário-geral com um pouco de ambição e visão pode conseguir, desde que mande alguns e-mails para as pessoas certas. Passar pela Federação Mundial de Associações da ONU e pela sua sucursal brasileira ANUBRA (leia-se Raquel Mozzer) também ajuda.

Quando nossa Modelândia vai sair do casulo, meus amigos?

18 comentários:

  1. Em tempo, no quarto paragrafo eu não citei Belo Horizonte como potencial organizadora do WorldMUN porque a cidade já sediou o modelo há poucos anos. Não coloquei Natal na lista por causa de seu tamanho - existe algum centro de convenções moderno pra 2000 pessoas aí, WA? Talvez eu esteja errado. Há ainda outras metropoles modeleiras, como Salvador e Fortaleza, mas que organizam MUNs há menos tempo e, salvo engano, ainda não mandaram delegações para simulações internacionais.

    ResponderExcluir
  2. Uma idéia tb seria entrar em contato com o pessoal que organizou o a versão do WorldMUN em BH. Eles podem dar uns toques legais pra quem se dispor a encarar o desafio.

    ResponderExcluir
  3. A idéia de desenvolver laços institucionais mais ou menos permanentes com modelos do exterior é muito boa.
    Será que os secretários gerais dos modelos brasileiros lerão esse post? O que os senhores acham, ilustres autoridades modeleiras?

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que o grande problema é que, como nós já fomos sede uma vez, fica difícil ter prioridade sobre Austrália, por exemplo. Seria realmente necessário um projeto muito forte pra conquistar a sede do modelo.

    Também não vejo uma verdadeira integração entre os modelos do país. Talvez muito disso seja por conta da enorme extensão territorial, que acaba concentrando os "grandes" MUNs no eixo Rio-Sampa-BH-Brasília. Isso acaba levando alguns modelos, como a SOI, a ficarem meio "isolados" territorialmente.

    Por exemplo, para fazer uma delegação sair do Rio e ir pra Sampa é relativamente fácil, são só 6 horas de viagem de ônibus (ou ~45 mins de avião). Mas para sair do Rio e ir ao UFRGSMUN (como pretendo fazer esse ano, se o índice Bovespa me favorecer), é mais complicado. De ônibus, é praticamente inviável. De avião, é caro, e muitas pessoas desistem aí.

    Ou seja: se uma integração interna já é difícil, com o pessoal do UFRGSMUN mal ouvindo um sotaque carioca (ou nordestino, for that matter), a externa se torna mais complicada ainda.

    Estou fazendo papel de chato aqui, mas, antes que me trucidem, eu apóio a candidatura Brazil 2010 :)

    ResponderExcluir
  5. Boa dica, Lella, o pessoal que organizou o modelo em 2002 em BH certamente poderia ajudar.

    Ortega, confesso que não sei quantos SGs atuais lerão este post... No minimo os da SiEM (Lu Fadon e Rafa Cury) e do ONU Jr (Barbarova) lêem este blog, e possivelmente também o Rodrigo do AMUN, a Lena do UFRGSMUN, o Sentelhas do MONU e a Natalia da SOI, entre outros.

    Lembre-se que eu não piso no Brasil desde 2006 e que não conheço alguns SGs mais novos. Também não sei se os secretariados dos modelos do primeiro semestre de 2009, como TEMAS, SiNUS e Forum FAAP, ja foram escolhidos. Mas existem muitos antigos SGs entre os leitores, isso digo com certeza. E ex-Secretario Geral nunca perde a influência, de um jeito ou de outro.

    ResponderExcluir
  6. Phil, eu sei que modelar no exterior pode ser muito caro. Talvez um pouco menos nesses tempos de dolar fracote, mas ainda assim.

    Mas existe um truque! A grande sacada é tentar encaixar algum modelo interessante em alguma longa viagem turistica que ja estava prevista. Exemplo: no ano passado eu mochilei da Sérvia até a Turquia, de trem, com a Lena Jornada e o Gustavo Carneiro, da Urguis, e o ponto alto da viagem foi um MUN em Istambul. Não gastamos tanta grana e nos divertimos à beça.

    Harmonizando um modelo e uma viagem "normal", você economiza dinheiro e consegue convencer seus pais mais facilmente a financia-lo, se for preciso. Se você fizer intercâmbio ou mestrado na Europa e nos EUA, ai então é moleza.

    Acho que todo modeleiro deveria tentar participar de uma simulação internacional pelo menos uma vez na vida. Mais ou menos como a peregrinação a Meca. Você conhece uma nova cultura E uma nova Modelândia! A experiência é insubstituivel.

    ResponderExcluir
  7. Muito interessante o post. Infelizmente ainda tô no EM e ainda não tenho possibilidade de pensar em algo muito realista. Porém, concordo totalmente que o Brasil tem capacidade para levar ótimos delegados para fora e trazer muita gente de fora para MUN's, já que temos boas simulações, somos hospitaleiros e gringos adoram nosso país. Basta corrermos atrás, buscarmos novos horizontes. É um crime um delegado achar que modelândia resume-se em Mini ONU, SiNUS, ONU Jr. ou FAAP (já que estou no EM), precisamos buscar novos horizontes, novas idéias. Capacidade não falta.

    ResponderExcluir
  8. O problema é que esses modelos, na maioria das vezes, caem em feriadões... Aí a simulação consome todo o tempo.

    Mas realmente, quero muito fazer um modelo lá fora, só pra ver como é... Vamos ver se em 2009 rola...

    ResponderExcluir
  9. O secretariado do TEMAS 2009 ainda não foi escolhido.

    2. Que o WorldMUN alterna entra europeu e não-europeu qualquer leitor assíduo do RoTW já sabe! Graças ao repórter Napozêra.

    3. Dando uma de Stratfor: se o Brasil voltar a sediar o WorldMUN, será em Porto Alegre...

    ResponderExcluir
  10. Desculpa eu chegar do nada e ter pousado aqui meio de para-quedas, mas eu não poderia deixar de falar sobre isso...
    Então, sobre a distância entre os modelos, eu sou a prova viva disso. Moro em Belém e pra chegar em um MUN de SP, por exemplo, demoraria umas cinco horas de avião ou uns três dias de ônibus. Tanto que esse ano vai ser meu primeiro MUN (e por sinal tô mto empolgada com isso). Além disso, existe a questão da informação, ou melhor, da falta de informação das pessoas aqui no estado... a maioria desconhece a realização de simulações pelo Brasil.

    ResponderExcluir
  11. Aqui no blog houve alguns posts e debates sobre integração e divulgação de modelos da ONU no Brasil, Ellen. Coisas que talvez te interessem. Leia as mensagens antigas.

    Olha, talvez minha memoria esteja falhando, mas acho que não sabia de nenhum modeleiro do Para! Conheço varios de Manaus e outras cidades amazônicas, mas Belém é a primeira vez. A Modelândia continua desbravando novas terras...

    Vai ao AMUN? Boa sorte!

    ResponderExcluir
  12. Também não conhecia modeleiros(as) do Pará - no máximo, a namorada paraense do renomado modeleiro Guilherme "Castor" Marques de la France!

    ResponderExcluir
  13. Pois então, eu vou ao AMUN sim. Falta um tempinho ainda pra eu já tô um tanto nervosa e apreensiva por ser a primeira vez em um modelo.
    Olha só, eu também desconheço quaisquer pessoas que tenham ido daqui. Na verdade, eu procurei por alguém que tivesse ido, pra talvez me dar umas dicas, ou me contar como que era, mas não encontrei ninguém.
    Quanto ao blog, devo confessar que eu realmente adorei ele. Muitas coisas que eu não sabia e muitas coisas divertidas também. Achei muito massa os posts do AMUN do ano passado.

    ResponderExcluir
  14. Napô, Natal é o maior centro de eventos do nordeste, provavelmente. Tem a maior e melhor estrutura hoteleira, e acho que nosso centro de convenções passa de 2 mil fácil.

    ResponderExcluir
  15. Also see the WorldMUN 2009 facebookgroup:

    http://www.facebook.com/group.php?gid=17518916418

    ResponderExcluir
  16. Também serve de base para combater o nazismo!

    ResponderExcluir
  17. Eu vivom entre \Brasil, Suécia e Continente africano, por que abracei a causa da criança refugiada em Moçambique.
    Independente de está mudando do Brasil,em definitivo, para a Suécia, pode contar comigo no que precisarem.
    EU CONCLUÍ O CURSO DE DIREITO NO BRASILMAS NUNCA OUVI FALAR DESSES MOVIMENTOS.
    RECENTEMENTE, EU FUI CONTACTADA - VIA ORKUT- POR UMA MOÇA EM BUSCA DE INFORMAÇÕES SOBRE A PARTICIPAÇÃO DA FRNAÇANO SUDÃO, Einformei a quem ela deveria procurar.

    Eu fiz esse video sobre o DIA MUNDIAL DOS REFUGIADOS
    http://www.youtube.com/watch?v=VPOta8Re3mY
    E precisou de mim, pronta estou para ajudar.

    Abraços edias felizes

    Grace Olsson

    www.refugeeschildren.blogspot.com
    www.eueorenascerdascinzas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Ramayana Syrozinski8 de novembro de 2008 20:14

    Ola!

    Maio ja esta ai!!
    Quem vai pra Haia??

    Vocês ja pensaram em pedir subvençoes para KLM? KLM trabalha em parceria com AirFrance, e Air France financiou boa parte das passagens dos estudantes de Nancy (França) pra Pueblo!

    Vocês nao estao na comunidade do Worldmun2009 no Facebook?? Fui procurar compatriotas e nao tinha um!
    Espero encontra-los em maio!
    Até mais :)

    ResponderExcluir